Omar Rosário

Até a Morte.

A princípio, o projeto buscava uma uma nova plataforma para desenvolver uma série de pinturas. Retratos, pintados com tinta acrílica sobre fragmentos de um tipo de cacto que foram encontrados naturalmente. As peças foram lixadas e preparadas para receberem a tinta. A série seria composta por dez retratos a serem envernizados e enquadrados para exposição.

Mas para a grande surpresa do artista, os cactos começaram a brotar, como uma última tentativa de perpetuar a vida. Foram se modificando. Seus brotos cresciam rapidamente não só transformando-os, mas transformando também, o projeto todo, que a partir dali, agregou 42 fotografias que registram todo o processo, desde o primeiro broto, até sua completa secagem.

Esse processo vivo proporcionou uma analise do tempo. Do envelhecer. Da efemeridade da vida até a morte.

Omar Rosário.

2016